sexta-feira, 23 de junho de 2017

Campanha do agasalho realiza arrastão no fim de semana

Ação acontece em mais de 30 bairros da cidade

Cartaz da campanha estadual

Neste fim de semana, nos dias 24 (sábado) e 25 (domingo), a Prefeitura de Itapetininga, por meio do Fundo Social de Solidariedade (FSS), realiza o Arrastão da Solidariedade para intensificar as doações para a Campanha do Agasalho 2017. A ação solidária, que teve início no dia 5 de junho e segue até o próximo dia 30 deste mês, está sendo feita em parceria com o Governo do Estado de São Paulo.
“Nossa expectativa é arrecadar o maior número possível de agasalhos e cobertores durante os dois dias. O mutirão passará por diversos bairros e contamos com o apoio da população para conseguirmos alcançar nosso objetivo”, ressaltou a presidente do Fundo Social, Sueli Esteves. O Arrastão da Solidariedade passará por 36 bairros e contará com o apoio dos Atiradores do Tiro de Guerra de Itapetininga. No sábado, dia 24, a ação acontece das 9h às 16h. Já no domingo, dia 26, o arrastão será realizado no período da manhã. Confira os bairros:
Jd. Fogaça, Jd. Mesquita, Vila Barth, Vila Nova Itapetininga, Vila Nastri I, Vila Aparecida, Vila Hungria, Vila Rio Branco, Vila Rosa, Vila Santana, Vila Judith, Jd. Itália, Jd. Paulista, Vila Regina, Vila Olho d' água, Vila Reis, Jd. Mesquita, Vila Piedade, Vila Aurora, Parque da Lagoa, Jd. Alvorada, Vila Cubatão, Central Parque 4 L, Jd. Shangrilá, Vila Progresso, Vila Rubens, Vila Salem, Vila Francisca, Vila Popular, Moradas do Sol, Cambuí, Vila Carolina, Jd. Marabá, Bancários , Jd. Santa Inês.
As doações arrecadadas durante a Campanha do Agasalho serão revertidas às famílias cadastradas nos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) e, em áreas rurais, agentes de saúde farão uma triagem com as famílias para fazer a doação. Neste inverno, aqueça o coração do próximo! Faça sua doação! 

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Festa Junina: tradição que esquenta o frio

Danças e pratos típicos da época mantém vivas as festividades

A esta do Clube Kaikan é tradicional em Itapetininga


Para esquentar o frio dos meses de junho e julho, nada melhor do que uma boa festa junina, com vinho quente, quentão, pinhão, milho verde e danças típicas. Só precisa ter cuidado ao dançar quadrilha, para não ser alvo da Polícia Federal!
Brincadeiras à parte, as festas juninas mantém viva uma faceta da cultura brasileira que tem suas raízes na Europa e mistura até elementos da cultura chinesa. Por esta razão, é muito importante manter viva esta tradição.
Em nossa Região, algumas cidades ainda preservam a tradição das festividades juninas. É o caso de Capelo do Alto, Tatui, Boituva, Cesário Lange e Quadra. Em Capela do Alto, a festa realizada pela APAE do município é a mais tradicional da cidade e está em sua nona edição, segundo Júlio César Parra, diretor de Cultura e Esportes da Prefeitura. A cidade não tem uma festa oficial, mas ele garante que a administração pública está "dando total apoio à festa da APAE". Ainda segundo ele, "há um empenho grande do poder público em resgatar e manter as culturas e tradições como as festas juninas que ocorrem por aqui".
Em Tatuí, a tradição fica por conta de duas festas: Festa Junina do Lar Donato Flores, que esse ano realizou sua 18ª edição no sábado, dia 3 de junho, no Recinto de Eventos da referida instituição e a festa de São João de Benfica, realizada desde de 2008 pela Prefeitura. De acordo com o Departamento de Turismo da Prefeitura, esta festa preserva a história de São João de Benfica de Tatuí acontece de 9 a 11 de junho na Praça da Matriz, área central da cidade.
Asilo
Outra festa tradicional em Tatuí é a do Lar São Vicente de Paulo, que nesta ano completa 88 anos de existência. Também conhecida com Festa da Caridade, ela possui entre seus apoiadores e parceiros a Prefeitura local, segundo Ivan Rezende, presidente da instituição.
Rezende acredita que esta seja a maior festa junina da Região, pois "mobiliza o maior numero de pessoas num único dia em prol de uma causa.

Parceria
"“A prefeitura de Tatuí, é uma das parceiras da tradicional festa da caridade, colabora diretamente ou com os itens relacionados a logística da festa. Além disso, tem a barraca do FUSSTAT (fundo social de solidariedade) e neste ano,  também teremos a Barraca do Abrace Tatuí. A festa da caridade, a cada ano aumenta de 4 a 5 grupos colaboradores e esse ano, acredito que chegaremos a 40 grupos diferentes, além da prefeitura, nos temos as empresas, o comercio geral, as escolas, pessoas físicas, produtores rurais, enfim, a cidade de Tatuí e região mobilizada nesse dia tão importante de caridade, onde essa festa é uma das principais fontes de renda para a manutenção da nossa instituição e também da qualidade de vida direta ao nossos assistidos do lar e também do nosso centro de convivência do idoso, projeto bem estar  do Lar", garante Rezende. Este ano, a festa acontece no dia 15 de junho (Dia de Corpus Chisti) e terá ampla programação.
Outra cidade que também mantem a tradição é Quadra. Segundo Benemari Sulivam Vieira, diretor de Cultura, Esporte, Turismo e Lazer do município, as festas juninas são distribuídas entre os bairros e escolas da cidade. Com esta iniciativa, o município "busca manter as tradições as quais perdem-se ao longo do progresso e crescimento".
Ainda de acordo com Vieira, "Quadra corre contra a corrente, buscando manter os aspectos tradicionais, como o levantamento do mastro a São João e Santo Antonio, barracas típicas de alimentos (Bolinhos, Doces caseiros, vinho quente, quentão, etc.)  ou mesmo de jogos (Boca do palhaço, acerte a argola, caixa surpresa), quadrilhas (geralmente tendo a encenação do casamento e posteriormente a dança, tudo isso comandado e animado pela Claudinéia dos Anjos ‘Néia’) , roupas típicas e show que embala os presentes com muito forró, sertanejo e ‘modão de viola’. De acordo com o diretor, "tudo é preparado para que as pessoas se sintam realmente em uma festa tradicional, a começar pela decoração que conta com bandeiras, barracas, fogueira e as comidas típicas".
Ainda segundo ele, a administração municipal "busca dar um respaldo dentro das possibilidades administrativas apoiando as quermesses e festas (não somente as que acontecem na cidade, mas também nos bairros), através de suporte técnico como shows, segurança, parte estrutural, materiais no qual ocorre uma feliz parceria com a Igreja da cidade a Paróquia Bom Jesus”;

Programação
Veja aqui a programação da festa: Dia 16 de junho, às 18 horas, Santa Missa, após a Missa haverá Jantar no salão paroquial. Cardápio: Nhoque de mandioca, arroz e salada. Show com Paulo Victtor.
- Dia 17 de junho, às 19h00 Santa Missa com levantamento do mastro de Santo Antonio, após a Missa haverá casamento caipira, quadrilha, entrega da faixa da miss caipirinha, quermesse com barracas de doces típicos, pastel, cuscuz, caldo verde, chá de amendoim; barracas de brincadeiras e Show com Nilton Cesar.
- Dia 18 de junho, às 18h00 Procissão de Santo Antonio e logo em seguida, Missa de encerramento da festa.
A festa surgiu no ano 2010, com o objetivo de acrescentar na programação da paróquia, um evento que fosse voltado para a diversão das famílias e que resgatasse a cultura da festa junina.
Em Cesário Lange, a grande atração é o Arraiá da Educação. Promovida pela Prefeitura local, a festa está em sua nona edição e tem por objetivo manter a tradição, principalmente com relação à culinária regional típica, como explica Ivan Aparecido da Silva, diretor do Departamento Municipal de Cultura de Cesário Lange.
"Tendo em vista que a Festa Junina tem relação com as tradicionais festas de Santo Antônio, São Pedro e São João, com as Festividades Religiosas que ocorrem ao longo do ano, muitos desses pratos típicos são elaborados e consumidos nessas manifestações, como: o bolinho de frango, o cuscuz, o pastel, o frango assado, etc., mantendo a tradição da culinária caipira nas quermesses dos barracões das igrejas. Esse é um trabalho que é feito pela própria população e que mantém a tradição de geração em geração".
Para ele, "As manifestações culturais são expressas através de gestos e atos que representam a identidade social de cada região, como quando trazem à tona hábitos e particularidades das festas que ficaram registradas na cultura brasileira, seja através dos costumes, das religiosidades, músicas ou danças. A festa junina relembra a riqueza da cultura caipira, uma raiz bastante latente no interior do estado de São Paulo, mas que está desaparecendo aos poucos por causa da urbanização. Antigamente as festas eram realizadas com frequência nas fazendas, nas praças, com fogueiras e elevação dos Santos. Com o passar do tempo, as questões folclóricas começaram a ser desprezadas, permanecendo as festas com bailes, quadrilhas e comidas típicas da cultura caipira. Não podemos deixar essa tradição, que é passada de geração em geração, acabar, por isso, através da Secretária de Educação e Cultura colocamos o “Arraiá” da Educação em nosso calendário Cultural", afirma Ivan Silva. A festa acontece no dia 10 de junho a partir das 16 horas, à rua Pedro Miranda Campos, 1273.
Já em Boituva, a tradição é representada pela Festa Junina da APAE local, realizada na quadra da instituição e "com ampla praça gastronômica, bingo, apresentações culturais, quadrilha dos alunos entre outras atrações que tornam o evento um grande atrativo. Acredita-se que durante os 4 dias do evento a média de passagem de público esta estimada acima de 7 mil pessoas", afirma Davi Lima, gestor de Cultura e Juventude. Ainda conforme esta fonte, "somente as escolas municipais realizam suas próprias festas em prol ao desenvolvimento cultural e educacional, pois são abertas ao público em geral". Ele não informou se a Prefeitura promove uma festa oficial.
Em Itapetininga, a Secretaria de Cultura informou que a Prefeitura não promove ou apóia nenhuma festa junina. A tradição fica por conta da Festa Junina do Kaikan, que está em sua 28a edição e acontece no domingo, 11 de junho, das 12 as 17 horas. O Kaikan é um clube fundado pela comunidade japonesa local e fica no km 168 da rodovia Raposo Tavares. O evento promovido pelo clube é conhecido por fornecer pratos da culinária japonesa junto com comidas locais típicas.

Rodeio

Nem só de festa junina vive a Região. Para comemorar os 25 anos de sua emancipação político-administrativa, o município de Alambari realiza a partir desta quinta, dia 8, a 15a edição de sua Festa de Peão. O evento já é tradicional e atrai um bom público, inclusive de cidades vizinhas, pois a entrada é franca. Nesta quinta, a abertura terá show do cantor Leandrinho. A dupla Cézar e Paulinho se apresenta na sexta; João Neto e Frederico é a atração do sábado; no domingo, o encerramento terá MC Gonzaga e convidados.

Origem da Festa Junina 
Existem duas explicações para a origem do termo "festa junina". A primeira explica que surgiu em função das festividades, principalmente religiosas, que ocorriam, e ainda ocorrem, durante o mês de junho. Estas festas eram, e ainda são, em homenagem a três santos católicos: São João, São Pedro e Santo Antônio. Outra versão diz que o nome desta festa tem origem em países católicos da Europa e, portanto, seriam em homenagem apenas a São João. No princípio, a festa era chamada de Joanina. De acordo com historiadores, esta festividade foi trazida para o Brasil pelos portugueses, ainda durante o período colonial.
Nesta época, havia uma grande influência de elementos culturais portugueses, chineses, espanhóis e franceses. Da França veio a dança marcada, característica típica das danças nobres e que, no Brasil, influenciou muito as típicas quadrilhas. Já a tradição de soltar fogos de artifício veio da China, região de onde teria surgido a manipulação da pólvora para a fabricação de fogos. Da península Ibérica teria vindo a dança de fitas, muito comum em Portugal e na Espanha.  Todos estes elementos culturais foram, com o passar do tempo, misturando-se aos aspectos culturais dos brasileiros (indígenas, afro-brasileiros e imigrantes europeus) nas diversas regiões do país, tomando características particulares em cada uma delas.

Fonte: site sua pesquisa
Veja matéria completa na revista Hadar deste mês

terça-feira, 6 de junho de 2017

Itapetininga inicia campanha do agasalho

Iniciativa é realizada em parceria com governo estadual

A secretária de Promoção Social, Soroya Giriboni, a prefeita Simone e Sueli Esteves,
presidente do Fundo Social do município, durante o lançamento da campanha 2017


A Campanha do Agasalho 2017, ação promovida pela Prefeitura de Itapetininga em parceria com o Governo do Estado, foi lançada oficialmente no município nesta segunda, dia 5, em cerimônia realizada na Secretaria de Gabinete, com a presença da prefeita Simone Marquetto (PMDB) e secretários municipais, que doaram cobertores e agasalhos.  A campanha segue até o dia 30 deste mês.
“O lançamento da Campanha do Agasalho 2017 foi marcado com a interação do secretariado, uma atitude muito importante para esta ação de grande alcance social em nosso município. A população pode colaborar também doando agasalhos e cobertores em bom estado nos pontos de coleta que estão espalhados pela cidade”, ressaltou a Prefeita Simone Marquetto, em nota encaminhada pelo assessoria de imprensa. 
Com o apoio da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, aproximadamente 350 cobertores já foram arrecadados para a campanha por meio da “Troca Solidária”. A pasta promoveu no último dia 28 de maio a 2ª edição oficial do circuito “Correr e Caminhar com Saúde” e os participantes fizeram as doações para colaborar com a ação solidária. “A expectativa é superar a arrecadação do ano passado e conseguir atender ainda mais famílias”, complementou a Presidente do Fundo Social de Solidariedade, Sueli Esteves.  
A Campanha do Agasalho 2017 em Itapetininga conta com mais de 100 pontos de coleta em todo município. Comércios, indústrias, escolas, igrejas e áreas públicas estão com as caixas oficiais da campanha disponíveis para receber as doações de toda a população. Nos próximos dias 24 (sábado) e 25 (domingo), o Fundo Social de Solidariedade irá realizar o “Arrastão da Solidariedade” para intensificar as doações à ação solidária. O objetivo é arrecadar o maior número possível de agasalhos e cobertores durante o fim de semana. Esta ação conta com a parceria dos atiradores do Tiro de Guerra de Itapetininga.
Famílias
As doações arrecadadas durante a campanha serão revertidas às famílias cadastradas nos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) e, em áreas rurais, agentes de saúde farão uma triagem com as famílias para fazer a doação. Neste inverno que se aproxima, aqueça o coração do próximo! Faça sua doação!
Segundo a Prefeitura, as doações podem ser feitas em órgãos públicos, como creches, no próprio Paço Municipal, Câmara, Fórum (incluindo o fórum velho, no centro da cidade), centro cultural e comércio.
Confira alguns pontos de coleta: Atende Fácil Paço Municipal, Espaço Melhor Idade, Faculdade FKB, Supermercado Cofesa, Supermercado Tanaka, Supermercado do Português, Supermercado Feliciano, Supermercado do Roberto, PAT, Guarda Municipal, Grupo Escoteiro, Sindicato Rural, Kiko Calçados, Shopping Itapetininga, Sabesp e Escola Konect. Também poderão ser entregues doações na Catedral Nossa Senhora dos Prazeres, Matriz Nossa Senhora das Estrelas e Igreja de Nossa Senhora de Fátima, além de instituições como o Lar das Meninas, Apae e clubes de serviço.

terça-feira, 30 de maio de 2017

Conheça as principais mudanças propostas pela reforma trabalhista

Projeto altera a CLT; relator diz que visa modernização


A reforma trabalhista enviada pelo governo ao Congresso no ano passado será discutida hoje na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal. Após ser analisada pela CAE, a reforma ainda terá de ser discutida nas comissões de Constituição e Justiça (CCJ) e de Assuntos Sociais (CAS) para, então, ir a votação no plenário do Senado.
Na semana passada, o parecer do senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) foi entregue à comissão, mas nem chegou a ser lido por causa de tumulto ocorrido entre os senadores governistas e oposicionistas. Devido a confusão, o presidente da CAE, o também tucano Tasso Jereissati, deu o relatório por lido, mesmo sem a efetiva leitura do documento.
Com a crise política que se agravou nos últimos dias, após a delação dos executivos da JBS, a expectativa é que o clima seja ainda mais tenso hoje. Parlamentares oposicionistas prometem barrar a discussão da reforma. Veja agora os principais pontos da proposta.

Mudanças
Uma das grandes apostas do governo Temer, a reforma trabalhista, cujo texto principal foi aprovado com folga na Câmara dos Deputados, no final de abril (296 votos a favor e 177 contra), introduz mudanças  em 100 pontos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Entre eles, a prevalência do chamado "acordado sobre legislado". Isso significa que os acordos coletivos terão mais força que a própria lei. Exceções aos acordos: direitos constitucionais, normas de saúde e segurança do trabalho e direitos previstos em normas internacionais.

FÉRIAS
Período de férias poderá ser determinado pelo empregador, devendo avisar com no mínimo 60 dias de antecedência. Parcelamento dos 30 dias de férias em até três vezes com pagamento proporcional, sendo que um período deverá ser de pelo menos duas semanas ininterruptas. Quem tiver filho com deficiência, terá direito a fazer coincidir as suas férias com as escolares.

ALMOÇO
Intervalo de almoço poderá ser de apenas 30 minutos; hoje é de uma hora.

JORNADA
Possibilidade de pactuar jornadas de trabalho diferentes de 8 horas por dia, desde que respeite limites de 12 horas em um dia, 44 horas por semana (ou 48 horas, contabilizando horas extras) e 220 horas mensais.

GRAVIDEZ
Mulheres demitidas têm até 30 dias para informar a empresa da gravidez.

LOCAIS INSALUBRES
Texto original restringia obrigatoriamente que gestantes ou lactantes trabalhassem em ambientes insalubres. Porém, a nova versão prevê que será necessária apresentação de atestado médico em caso de risco médio ou baixo. Em caso de risco alto, o afastamento será automático.

TRANSPORTE
Fim da obrigatoriedade do pagamento pelas empresas das chamadas horas “in itinere”, hora extra computada nos casos em que o empregado se desloca utilizando transporte da empresa. A jornada de trabalho começa a contar quando o empregado chega ao posto de trabalho e não mais ao local de trabalho.

TRABALHO ALTERNADO
Regulariza a jornada de 12 horas de trabalho alternadas por 36 horas de descanso já adotada atualmente por algumas categorias.

HORAS EXTRAS
Estabelece o limite de duas horas extras diárias, mas diz que essas regras poderão ser fixadas por “acordo individual, convenção coletiva ou acordo coletivo de trabalho”. A remuneração da hora extra deverá ser 50% superior à da hora normal – hoje é 20%.

TRABALHO INTERMITENTE
Regulamenta o chamado trabalho intermitente, que permite a contratação de funcionários sem horário fixo de trabalho e com pagamento feito com base nas horas de serviço. Atendendo a apelo do Sindicato Nacional dos Aeronautas, relator proibiu a contratação de profissionais que são disciplinados por legislação específica com esse tipo de contrato.

HOME OFFICE
Regulamenta o teletrabalho, conhecido como home office (ou trabalho remoto). Responsabilidade sobre fornecimento ou compra, manutenção de equipamentos e infraestrutura será prevista em contrato

CONTRIBUIÇÃO SINDICAL
Fim da obrigatoriedade da contribuição sindical; o pagamento será facultativo.

TERCEIRIZAÇÃO
Salvaguardas ao projeto de terceirização, como restringir que empresas demitam seus funcionários e os recontratem na sequência como terceirizados. A proibição valerá por 18 meses.

COTA PARA DEFICIENTES
Relator tirou do texto o artigo que previa que, no momento do cálculo para cota de deficientes em empresas, fossem excluídas as vagas que fossem incompatíveis com pessoas nessa situação.

REMUNERAÇÃO
Acordos coletivos entre patrão e empregados poderão criar remuneração por produtividade, prêmios de incentivo e participação nos lucros ou resultados.

Fonte: Jornal O Estado de São Paulo e G1, portal de notícias da TV Globo
Foto: Renato Alves - MTE

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Fiat divulga imagens do novo carro

Batizado de Argos, modelo substituirá o Punto e versões do Palio


A montadora Fiat divulgou no último dia 17 as primeiras imagens oficiais do Argo, novo hatchback compacto que vai aposentar de uma só vez o Punto e versões mais caras do Palio. As fotos mostram só a frente e a traseira do carro - nada de interior, por enquanto. O que já se sabe é que ele terá muita tecnologia embarcada, com tela multimidia e câmbio automático de seis velocidades.
A "cara" do Argo lembra um pouco o Mobi, mas a união da grade frontal, formato dos faróis e linhas do capô parece bem mais harmônica e agradável. A assinatura em LED também remete a modelos de categoria superior, em especial à picape Toro, da qual aliás ele deve herdar o câmbio. Além disso, ele terá uma versão esportiva, com preço diferenciado. O Argo é o lançamento da montadora italiana para disputar mercado com o Onyx (Chevrolet) e o HB 20 (Hyunday), que também devem sofrer uma re-estilização.

Versão Esportiva
A versão que aparece na foto deve ser a mais esportiva (e mais cara), que vai resgatar a sigla HGT, a mesma usada no passado para identificar a versão esportiva do Brava. É possível notar também outros detalhes "esportivos" como rodas de tamanho avantajado, além do detalhe em vermelho no para-choque, que contrasta com o preto da carroceria.
Na traseira, aparecem outros detalhes, como a saída de escape quadrada na traseira e a inscrição AT6, o que indica câmbio automático de 6 velocidades - provavelmente o mesmo usado na Toro e no Jeep Renegade.


Nova tela multimídia
Com o Argo, a Fiat inaugura um inédito sistema multimídia e promete resolver a defasagem das atuais telas da Fiat em relação a alguns rivais, como o Onix. Ela tem 7 polegadas e é sensível ao toque, mas não terá GPS. Ao menos nas versões mais caras, o Argo substituirá o não tão moderno câmbio automatizado de cinco velocidades por um verdadeiramente automático de seis. 

Detalhes
Pelo menos na versão HGT, retrovisor e spoiler não terão a mesma cor da carroceria. Nas fotos divulgadas, o carro preto tem detalhes em cinza claro. Apesar de não vir de série nas versões de entrada, faróis de neblina estarão presentes na HGT. Além das luzes, uma faixa colorida irá contornar o para-choque - resta saber se a cor estará presente apenas nas configurações topo de linha.

Fotos: Divulgação

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Mutirão de catarata acontece nesta sexta

Até maio, mais de 400 pessoas devem ser operadas, segundo a Prefeitura


Começa nesta sexta, 7, o primeiro Mutirão para Cirurgia de Catarata do município de Itapetininga. Nesta primeira etapa, de acordo com a administração municipal, 65 pacientes serão operados em uma sala climatizada, no bloco de ortopedia, no Hospital Regional de Itapetininga, a partir das sete da manhã. Ao todo, mais de 400 pessoas deverão ser operadas até o próximo mês de maio. O custo total do mutirão é de R$ 370 mil, segundo a Prefeitura, que contratou a Sociedade Beneficente São Camilo, administradora do Hospital Regional, para a realização das cirurgias.
“Pela primeira vez, Itapetininga terá a realização de um Mutirão de Cirurgias de Catarata. Atendendo um antigo pedido da população e de pacientes que ansiosamente aguardavam o fim desta longa agonia. Vamos zerar a fila de espera, desde 2015”, explicou a prefeita Simone Marquetto (PMDB).
Segundo a Prefeitura, serão feitas cirurgias também no sábado (8), e depois nos dias 28 e 29 de abril e nos dias 19 e 20 de maio. A Prefeitura de Itapetininga gastará R$ 780 por operação, totalizando um gasto de R$ 370 mil. O local do mutirão já passou por vistoria da Vigilância Sanitária do município.
A iniciativa irá atender só os moradores de Itapetininga. Segundo a Prefeitura, o pagamento dos serviços médicos será feito com dinheiro do município. “É verba da Prefeitura de Itapetininga para os moradores de Itapetininga”, afirmou Simone Marquetto.

Qualidade de vida
O médico oftalmologista, responsável pela equipe e que já realizou mais de 20 mil cirurgias, Victor Simonsele, disse que os pacientes com sintomas de catarata sofrem com limitação no seu dia a dia.  “A cirurgia tem a capacidade de restaurar a qualidade de vida”, explicou o médico. Em muitos casos, afirma o especialista, o paciente é removido do seu ambiente de trabalho ou proibido de dirigir um veículo. “É importante este empenho da prefeitura. Em cada cirurgia, a gente vê o resultado. Seguimos todos os protocolos de segurança, com esterilização dos instrumentos. O processo é checado”, contou o médico. A catarata atinge quase metade (46,2%) da população mundial com mais de 65 anos. Estima-se que no mundo cerca de 160 milhões de pessoas tenham esta doença, considerada a maior causa de cegueira evitável. O médico contou que o Brasil envelhece muito. “Em 10 anos, o número de doentes com catarata irá dobrar.” Estima-se que no país são 2 milhões e surgem cerca de 120 mil novos casos ao ano.

O que é catarata
Catarata consiste na opacidade total ou parcial do cristalino, lente natural do globo ocular, que é responsável pela focalização da visão para perto e para longe. O que leva à doença, além do envelhecimento, é o paciente ter diabetes, glaucoma e histórico familiar com a enfermidade. A cirurgia consiste em substituir o cristalino opaco por prótese denominada de lente intraocular.

Vacinação contra gripe acontece a partir do dia 17

Campanha acontece até o dia 26 de maio


A campanha nacional de vacinação contra o vírus Influenza, causador da gripe, acontece entre os dias 17 de abril e 26 de maio, segundo informações do Ministério da Saúde e da prefeitura de Itapetininga. O ponto alto da campanha (chamado de Dia D) será 13 de maio.
Segundo nota divulgada pela prefeitura, os horários de vacinação são os seguintes, nas Unidades Básicas de Saúde do Município (UBS): (Zona Urbana): 8 às 17 horas, já na zona rural será das oito às 16 horas. A Campanha será voltada para vacinação do Grupo de Risco: gestantes, idosos (a partir de 60 anos), crianças com idade entre 45 dias e 6 meses a menores de 5 anos, portadores de doenças crônicas, funcionários do sistema prisional e privados de liberdade, população indígena, trabalhadores da saúde e professores de escolas públicas e privadas. É importante ressaltar que os portadores de doenças crônicas precisam levar uma prescrição médica ou receita de uso contínuo para tomarem a vacina. Já os professores devem levar o último holerite e um documento com foto. 

Doenças crônicas
Veja se você está em um destes grupos:
Doenças Respiratórias Crônicas: Asma, doença pulmonar obstrutiva bronquioectasia, fibrose cística, doenças intersticiais do pulmão, displasia broncopulmonar, hipertensão arterial pulmonar e crianças com doença pulmonar crônica da prematuridade.
Doenças Cardíacas Crônicas: Doença cardíaca congênita, hipertensão arterial sistêmica com comorbidade, doença cardíaca isquêmica e insuficiência cardíaca.
Doenças Renais Crônicas: Doença Renal nos estágios 3, 4 e 5, doença nefrótica e paciente em diálise. Doenças Hepáticas Crônicas: Atresia biliar, hepatites crônicas e cirrose.
Doenças Neurológicas Crônicas: Condições em que a função respiratória pode estar comprometida pela doença neurológica. Nesses casos, considerar as necessidades clínicas. Quem estiver no grupo de risco e for acamado pode entrar em contato com a Vigilância Epidemiológica pelo telefone (15) 3373-5426 (Ligar agendando até o dia 12/05), que uma equipe irá até sua residência para vaciná-lo.