quarta-feira, 13 de junho de 2018

Home office é tendência no mercado


Trabalhar em casa traz benefícios até para o Meio Ambiente

Home office : projeto de Rafael Isaac

Com o avanço da tecnologia, muitas pessoas optam por trabalhar em casa, uma atividade conhecida como home office. Esta iniciativa pode contribuir para melhorar a qualidade de vida da pessoa, redução de custos operacionais para as empresas (os trabalhadores não precisam se deslocar de casa para a firma) e até para a melhoria do trânsito e da qualidade do ar, já que há menos automóveis nas ruas.
Além disso, quem trabalha em casa ou em outro lugar que não seja o escritório da empresa, tende a relatar maiores níveis de satisfação e são mais propensos a dizer que os seus trabalhos são agradáveis e estimulantes do que aqueles que trabalham nos escritórios, segundo aponta um levantamento feito pela Universidade Cardiff, no País de Gales (Reino Unido).
De um modo geral, o estudo conclui que trabalhar em casa é vantajoso para os empregados e para os empregadores. Numa altura em que se fala tanto do fim dos escritórios, e se estimula o desapego pelo escritório, esta conclusão é benéfica nesta mudança de paradigma de trabalho.
O ambiente é também importante. Acontece que trabalhar sozinho aumenta a produtividade, uma vez que os trabalhadores não são interrompidos ou distraídos com tanta facilidade.

Contras
Contêiner adaptado para escritório

Mas nem tudo são rosas. Se a felicidade é a grande vantagem, o fato de ser mais difícil desligar do trabalho é o grande contra.
Segundo o estudo, 39% dos trabalhadores remotos dizem que trabalham fora do horário normal de trabalho e apenas 24% dos que trabalham no escritório dizem o mesmo. Isto faz com que tenham mais dificuldade em desligar do trabalho. E, neste caso, a diferença aumenta de 44% para 36%. Ou seja, quase metade dos profissionais que trabalham em casa dizem que não conseguem se desligar do trabalho.
Os responsáveis pelo estudo indicam que é fundamental haver uma separação do local onde se trabalha do que é usado para lazer. Às vezes, uma mesma mesa serve para trabalhar e para comer. O conselho é que, quando vai servir de mesa de refeições, não haja qualquer sinal de trabalho. Mas o que a pessoa deve considerar ao planejar montar um escritório em casa?
O Marconews conversou com o engenheiro civil Rafael Ragazzi Isaac (foto) para saber os cuidados que o interessado deve adotar para curtir ao máximo o seu home office.

“O acompanhamento técnico de um profissional habilitado para orientar a pessoa, a meu ver, seria um importante ponto de partida, após o que o interessado deve levar em conta o quanto ele tem de dinheiro disponível em seu orçamento para começar a obra e ir até o final. Também avaliar o impacto do home office na rotina da sua casa e família”
Para Rafael, “sem dúvida alguma o trânsito é um fator que diariamente consome o tempo de vida das pessoas, sua saúde e produtividade, sendo assim os home offices tem uma relação positiva com essa questão de melhora no impacto ambiental”.
          Quanto ao orçamento da obra, ele afirma que “a pessoa pode otimizar seus gastos tendo orientações corretas tanto na construção de um ambiente de home office, como na reforma e montagem do mobiliário. Ela deve se atentar em formar um ambiente que atenda adequadamente a sua demanda de atividades e de clientes, não sendo um ambiente excessivamente grande ou pequeno fisicamente bem como em sua infraestrutura operacional interna, ou seja, deve ser modelado para suas necessidades. Um profissional especializado como um engenheiro civil ou arquiteto é importante nesses sentidos acima descritos e em outros para orientar e trabalhar em conjunto para que todo o projeto seja bem realizado. O home office tem sido uma realidade crescente nas famílias e empreendimentos pois hoje, devido à internet, a telefonia e outros meios de comunicação e tecnologia, você pode trabalhar em casa fazendo reuniões por vídeo conferência com seus clientes e, dependendo do seu ramo, produzindo o que precisa em casa. É possível montar um escritório ecologicamente correto e sustentável em casa, podendo-se utilizar de selos de qualificação ambiental ou de maneira mais simples. Por exemplo: pode-se montar um sistema que capte água pluvial e armazene para reutiliza-la em jardinagem, pode-se utilizar materiais recicláveis e ambientalmente mais corretos”, finaliza Rafael.

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Dicas para o Dia dos Namorados

Passeios, caminhadas, cinema, teatro e piquenique estão entre as opções

O importante é estar ao lado de quem se ama

          Nesta terça, 12, comemora-se o Dia dos Namorados. Para os casais românticos que não querem deixar a data passar em branco, aqui vão algumas dicas. São sugestões que podem ser feitas por quase todo mundo e não pesam no bolso.
          A primeira dica é um piquenique, um hábito que ainda é pouco comum entre os brasileiros, mas pode ser uma opção para uma tarde livre e com tempo agradável. Basta uma toalha (pode ser xadrez) e uma cesta com lanches que o casal mesmo pode preparar. E não esqueçam o repelente de insetos. Se vocês gostarem de pedalar lado a lado podem ir de bike para esse encontro romântico.
          O passeio de bike, aliás é uma grande opção para casais que amam fazer atividade física juntos. Passear ao lado da pessoa amada, visitando belas paisagens – e combatendo o sedentarismo – é uma boa pedida para este dia.

Cultura e natureza
          Se você e sua cara metade preferem um lance mais cultural, podem optar por visitar um museu para saber um pouco mais da história de sua cidade. Em nossa Região, temos duas boas opções para quem aprecia estes passeios culturais. A primeira é o Museu Paulo Setúbal, na cidade de Tatuí. Localizado à praça Manuel Guedes, no centro, o museu tem 98 anos e conta a história da cidade, contada pelos objetos doados por moradores. O museu também guarda objetos pessoais de seu patrono, o poeta, jornalista e acadêmico Paulo Setúbal. O telefone para contato é (15) 3251-6586.
          Em Itapetininga, o Centro Cultural e Histórico Brasílio Ayres de Aguirre, no Largo dos Amores, 305, centro (tel. 15 3273-4523), mantém um acervo com objetos históricos, entre eles alguns que pertenceram a Júlio Prestes, líder político local que chegou a ser eleito presidente da República, mas foi impedido de tomar posse pela Revolução que levou Getúlio Vargas ao poder, em 1930.
          Outra dica é visitar uma exposição, que pode ser em um museu mesmo ou em qualquer espaço cultural, como os que existem nas unidades do Sesi (Serviço Social da Indústria). Em Itapetininga, a unidade local do Sesi apresenta, até o próximo dia 7 de julho, a exposição São Paulo: sinfonia de uma Metrópole, que traz um panorama da capital paulista na primeira metade do século XX, através do trabalho do fotógrafo alemão Theodor Presing, radicado no Brasil.
          A exposição tem entrada gratuita e pode ser visitada das nove às 20 horas, de terça á sábado. A unidade do Sesi fica à avenida Padre Brunetti, 1360, Vila Rio Branco e o telefone para contato é (15) 3271-7140.
          Você e sua namorada(o) gostam de apreciar a natureza? Então o melhor passeio romântico para o dia dos namorados é fazer uma caminhada num parque ou mesmo uma trilha perto da cidade em que vocês moram – atenção para a necessidade de um guia em trajetos mais complexos. O mais importante nesse dia é ficar perto da pessoa amada e fazendo algo de que se goste de verdade.

Jantar romântico

Nada mais tradicional e irresistível do que um jantar romântico. Com tantos reality shows culinários não é difícil aprender a fazer uma receita especial para dia dos namorados, não é mesmo? Você e seu par podem até mesmo se unir para cozinhar juntos, que tal? Escolham um prato especial de que gostem e não esqueçam de caprichar na mesa.
No caso de quem não é muito bom na cozinha indicamos pesquisar as inúmeras promoções de restaurantes românticos para encontrar aquela que cabe no seu bolso.

City tour
Sabia que bem provavelmente você não conhece nem metade da sua cidade? As pessoas não percebem, mas acabam não saindo muito da região em que moram ou trabalham. Mude isso fazendo um city tour especial com seu amor, se a sua cidade tiver ônibus especiais que fazem esse passeio pode presentear seu par com um ingresso, o que acha? Vocês poderão tirar lindas selfies em lugares que ainda não tinham visitado e aprender sobre o lugar em que moram. Geralmente esses passeios são baratos!

Show
Pode ser uma boa pedida ir a um show, não precisa ser nenhuma grande produção, alguns bares têm apresentações musicais ao vivo excelentes que ajudam a criar o clima de romance. Optar por shows menores é uma maneira de poder fazer esse passeio sem gastar muito e ter uma memória incrível do dia dos namorados.

Cinema
Um dos melhores passeios para fazer no dia dos namorados quando 12 de junho é dia de semana, isto porque os ingressos ficam mais em conta e as salas costumam estar mais vazias. Escolha um filme especial para curtir com o seu amor e desfrute da felicidade de ter um momento único para recordar. A dica é que se vocês não gostam de filmes românticos podem escolher longas de outros estilos, o mais importante é estar junto e se divertindo.

Viagem romântica barata
Para quem está pensando que é uma missão impossível fazer uma viagem romântica barata no dia dos namorados saiba que não é bem assim. Basta fazer uma pesquisa em lugares próximos da sua cidade, sempre tem uma cidadezinha que não chama muita atenção, mas que tem enorme potencial para momentos especiais. Quem mora em regiões em que o frio já se instalou poderá aproveitar ainda mais o clima de romance.

Assistindo filme em casa
Alguns casais simplesmente amam ficar juntinhos em casa, nesse caso o ‘passeio’ pode ser embaixo do edredom mesmo. Com Netflix e YouTube é possível encontrar muitos filmes legais para assistir no conforto do seu lar.
Então que tal pensar no que vocês dois estão afim de curtir juntos? Para o dia dos namorados você pode pedir ou preparar uma comidinha especial.
Assistir a uma peça de teatro pode ser um excelente programa de dia dos namorados, e dependendo do espetáculo pode sair em conta. Ou seja, bom para o namoro e bom para o bolso.
Essas são algumas dicas para você curtir esta data especial ao lado da pessoa que ama. Um bom Dia dos Namorados a todos!
Fonte: site de Beleza e moda

segunda-feira, 28 de maio de 2018

Prefeitura suspende serviços parcialmente

Creches e escolas permanecem fechadas; coleta de lixo será semanal nos bairros

A greve continua

          A greve dos caminhoneiros, que já dura oito dias, levou a Prefeitura de Itapetininga a suspender parte dos serviços, como creches que funcionam em meio período, escolas do ensino fundamental e o atendimento ao público na unidade do Atende Fácil de Vila Rio Branco, que ficará fechada a partir de amanha, dia 29. O objetivo da medida, segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, é economizar combustível e manter funcionando os serviços essenciais, como o pronto-socorro e a central de ambulâncias para atendimento oncológico e hemodiálise.
          Em nota, a administração municipal informou que “na manhã desta segunda-feira (28), em reunião com o secretariado, a Prefeita Simone Marquetto assinou um decreto que suspende parcialmente os serviços públicos prestados ao município. O decreto tem validade para terça (29) e quarta-feira (30) desta semana. O decreto será publicado no Semanário Oficial do Município desta segunda-feira”.
          Ainda segundo a nota oficial, “no Paço Municipal funcionarão serviços administrativos para realização de pregões, compras e controle de estoques. Apenas o Atende Fácil do Paço Municipal estará funcionando. A unidade da Vila Rio Branco permanece estará fechada a partir de amanhã (29)”.
          Veja agora como ficarão os serviços municipal até a próxima quarta-feira.

Saúde
A Central de Ambulâncias – o atendimento para oncologia e hemodiálise continua normalizado; O Serviço de Oxigênio Medicinal – O fornecimento continua normal. Pronto Socorro Municipal – Atendimento somente para casos de urgência e emergência. As Unidades de saúde (UBS, USF e ESF) - serão fechadas.

Educação
Funcionam as creches de período integral até quarta-feira (30). Fecham: creches de período parcial e escolas de ensino fundamental. As aulas suspensas serão repostas conforme calendário escolar divulgadas posteriormente.

Transporte Coletivo – funciona normalmente

Guarda Civil Municipal – funcionamento normal

Coleta de Lixo – Permanece uma vez por semana nos bairros, conforme já divulgado. Os outros serviços estarão suspensos até que a situação seja normalizada.

quinta-feira, 24 de maio de 2018

Governo anuncia acordo com caminhoneiros

Greve deverá ser suspensa por 15 dias

Manifestantes parados em estradas da Região


          O governo federal anuncio na noite desta quinta-feira, 24, um acordo com representantes dos caminhoneiros, que estão em greve há quatro dias e bloqueado as principais estradas do país. Pelo acordo, o governo irá zerar a alíquota da CIDE (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico) sobre o óleo diesel até o final do ano e estender por 30 dias o desconto de 10% no preço do diesel, anunciado pela Petrobras ontem e previsto inicialmente para durar 15 dias.
          A proposta será levada para aprovação da categoria, que deverá suspender a greve e os bloqueios por 15 dias. Segundo o governo, uma nova reunião com representantes da categoria deverá ocorrer em 15 dias. Os caminhoneiros querem ainda a isenção do pagamento de pedágio quando estiverem viajando sem carga (com o terceiro eixo levantado). As informações sobre o acordo foram divulgadas em entrevista coletiva realizada agora a noite. Apesar do avanço das negociações, os bloqueios ainda continuavam nas rodovias, como a Régis Bitencourt, conforme mostrou reportagem do Jornal Nacional.

Principais pontos
          Veja agora os principais pontos do acordo celebrando entre o governo e representantes da categoria, segundo o site G1, portal de notícias da Globo.

·            reduzir a zero a alíquota da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), em 2018, sobre o óleo diesel, bem como as necessárias providências decorrentes dessa medida;
·            manter a redução de 10% no valor do óleo diesel a preços na refinaria, já praticados pela Petrobras, nos próximos trinta dias, considerando as necessárias compensações financeiras pela União à Petrobras, no intuito de garantir a autonomia da estatal;
·            assegurar a periodicidade mínima de 30 dias para eventuais reajustes do preço do óleo diesel na refinaria, a partir do preço definido pelo critério do item b, considerando as necessárias compensações financeiras pela União à Petrobras, no intuito de garantir a autonomia da estatal;
·            reeditar, no dia 1º de junho de 2018, a Tabela de Referência do frete do serviço do transporte remunerado de cargas por conta de terceiro, bem como mantê-la atualizada trimestralmente, pela ANTT;
·            promover gestão junto aos estados da federação, para implementação da isenção da isenção da tarifa de pedágio prevista no art. 17 da Lei nº 13.103, de 2015 (não cobrança sobre o eixo suspenso em caminhões vazios). Em não sendo bem sucedida a tratativa administrativa com os estados, a União adotará as medidas judiciais cabíveis;
·            editar medida provisória, em até 15 dias, para autorizar a Conab a contratar transporte rodoviário de cargas, dispensando-se procedimento licitatório, para até 30% de sua demanda de frete, para cooperativas ou entidades sindicais da categoria dos transportadores autônomos;
·            não promover a reoneração da folha de pagamento do setor de transporte rodoviário de cargas;
·            requerer a extinção das ações judiciais possessórias, ou de qualquer outra natureza, propostas pela União em face das entidades relacionadas com o movimento paredista de caminhoneiros de que trata este termo;
·            informar às autoridades de trânsito competentes acerca da celebração do presente Termo, para instrução nos eventuais processos administrativos instaurados em face das entidades ou de seus associados em decorrência de atos praticados no curso do movimento paredista;
·            manter com as entidades reuniões periódicas para acompanhamento do adimplemento dos compromissos estabelecidos neste Termo, ficando desde já estabelecido o prazo de quinze dias para a celebração do próximo encontro;
·            buscar junto à Petrobras a oportunização aos transportadores autônomos à livre participação nas operações de transporte de cargas, na qualidade de terceirizados das empresas contratadas pela estatal;
·            solicitar à Petrobras que seja observada a Resolução/ANTT nº 420, de 2004, no que diz respeito à renovação da frota nas contratações de transporte rodoviário de carga.

Movimento afetou a vida do País
Fila em posto de Itapetininga

            A greve dos caminhoneiros e o bloqueio das principais rodovias brasileiras causou grande impacto na vida da população. O movimento mostrou a força da categoria; estima-se que 70% de tudo que o Brasil produz é transportado por caminhão. Por isto, os brasileiros, inclusive os que moram em nossa região, sentiram os efeitos da paralisação, como a falta de combustível (etanol) e produtos nos supermercados.
            Segundo o site G1, o movimento atingiu 15 cidades da região, com os caminhoneiros protestando contra o aumento do diesel e o valor do pedágio. Cerca de 40 manifestantes passaram a noite no quilômetro 168 da rodovia Raposo Tavares (SP-270). Apesar da rodovia não estar interditada, os manifestantes liberavam apenas a passagem de veículos de passeio. Os caminhões eram parados. Por conta disso, na manhã desta quinta-feira (24) o etanol estava em falta em pelo menos quatro postos de combustível. Com o acordo anunciado, a expectativa é que a situação se normalize.

Prefeitura
          Em nota encaminhada ao blog, a Prefeitura de Itapetininga informou que “devido à paralisação nacional dos caminhoneiros está monitorando todos os seus setores internos. Estão mantidos todos os serviços emergenciais referentes à saúde e à coleta de lixo. Os demais serviços estão temporariamente paralisados até que a situação esteja normalizada. O contingenciamento foi necessário já que os estoques de combustíveis disponíveis atenderiam todos os serviços públicos municipais por mais dois dias. Desta forma, foi dada prioridade aos serviços essenciais de atendimento na área da saúde e coleta de lixo”.
          Ainda segundo a administração municipal, “com relação aos pacientes que necessitam de oxigênio, a Secretaria da Saúde informa que não há falta de abastecimento e que as entregas, até o momento, estão sendo realizadas normalmente”.

Texto: Marco Antonio Vieira de Moraes
Fotos: Reprodução G1

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Circuito Cultural traz peça à Itapetininga


Espetáculo conta a origem do palhaço



          A origem do personagem palhaço e da profissão é o tema de peça teatral que acontece no próximo sábado, 26, na Escola Municipal de Educação Fundamental Professora Maria Aparecida Brisolla Franci, no bairro da Chapadinha, em Itapetininga. O espetáculo faz parte do Circuito Cultural Paulista e está programado para começar às 15 horas.
          A vinda do Circuito Cultural Paulista é uma parceria entre o governo do Estado e a Secretaria de Cultura e Turismo do município. Esta é a segunda vez que uma peça é apresentada no bairro. A primeira foi em março deste ano.
          Com o título E o palhaço, o que é? A montagem apresenta uma linguagem divertida e descreve ao público o que é o palhaço, sua origem e seus objetos de trabalho. Depois de maquiado, o palhaço Jeca, apresenta ao público sua intimidade com a arte de fazer rir. A programação para todas as idades tem aproximadamente 45 minutos e é gratuita.

Sobre o Circuito Cultural Paulista
O Circuito Cultural Paulista é um ótimo exemplo da capacidade da Associação Paulista dos Amigos da Arte (APAA) de criar e produzir eventos de grande porte que vão além da capital. Com a curadoria dos mais importantes profissionais do Teatro, Dança, Circo, Música e Teatro Infantil, o programa idealizado pelo Governo do Estado de São Paulo leva a mais de 100 municípios paulistas programações gratuitas de qualidade.
A instituição presta serviços na área de cultura para o governo paulista desde 2004. Segundo o site da APAA, “sua missão é levar produtos culturais de qualidade a diferentes plateias no litoral, interior e capital do Estado, e administrar e programar teatros e espaços culturais”.
Com uma média de 180 mil espectadores e mais de 650 atrações por edição, a equipe de produtores da APAA viaja pelo estado oito meses por ano. Ao longo das dez edições do programa, já foram atingidos mais de 1,3 milhão de espectadores e uma média de 850 atrações programadas por ano.

Ficha técnica:
Ator E Palhaço: Reinaldo Facchini. Direção: Cia. Sítio Do Jeca. Orientação Cênica: Maria Cândida Figueira. Roteiro E Texto: Reinaldo Facchini. Cenário: Reinaldo Facchini E Cidinha Facchini. Iluminação: Reinaldo Facchini. Figurino: Cidinha Facchini. Fotos: Teia Camargo

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Receitas fáceis para um jantar leve e saudável

Conheça algumas dicas para matar a fome sem ganhar peso

espaguete de abobrinha

Mesmo com o frio que deve chegar neste final de semana, a maioria das pessoas sabe que optar por um jantar leve é a melhor opção para emagrecer, se manter no peso ideal ou, simplesmente, para se sentir mais confortável na hora de dormir.
É muito comum, porém, surgir a dúvida: o que preparar para o jantar de hoje? E, nesta hora, nem sempre vêm à mente receitas fáceis e saudáveis, e é aí que muitas pessoas acabam “perdendo o foco” e recorrendo a alimentos nada indicados (como, por exemplo, lanches, macarrões instantâneos, pizzas etc.). vamos combinar que, com o frio, estes pratos são uma tentação né.
Planejamento é palavra-chave neste sentido e, por isso, ter em mãos receitas fáceis e saudáveis, adequadas para um jantar leve, faz toda a diferença!
Confira as sugestões abaixo!

Espaguete de abobrinha alho e óleo
– 1 abobrinha brasileira
– Sal a gosto
– 400 ml de água
– Pimenta-do-reino a gosto
– 2 dentes de alho
– 2 colheres (sopa) de azeite extravirgem
– 1 colher (sopa) de queijo parmesão ralado
– ½ tomate
Preparo:
– Corte em espiral a abobrinha, formando os “espaguetes”.
– Tempere com um pouquinho de sal.
– Ferva a água com um pouquinho de sal e pimenta-do-reino; e, quando estiver fervendo, coloque os espaguetes de abobrinha e deixe ali por 1 minuto.
– Desligue o fogo e escorra o espaguete (sem jogar água gelada).
– À parte, leve o azeite e o alho à panela, quando dourar, acrescente meio tomate picadinho, e logo depois acrescente a abobrinha.
– Mexa por cerca de 1 ou 2 minutos apenas para “misturar tudo”.
– Sirva com queijo parmesão.

Macarrão sem glúten com atum
– ½ pacote de macarrão sem glúten
– 1 lata de atum
– ½ cebola roxa
– 1 tomate picado
– 1 colher (sopa) de creme de ricota light
– Rúcula a gosto
– Azeite a gosto
– Sal a gosto
– Pimenta a gosto
Preparo:
– Cozinhe o macarrão e escorra (mas, não muito, mantenha úmido).
– Com o fogo desligado, acrescente ao macarrão o atum drenado, a cebola roxa, o tomate e o creme de ricota light.
– Tempere com azeite, sal e pimenta a gosto.
– Acrescente a rúcula. – Misture tudo e pronto!

Fonte: Site Beleza e moda

segunda-feira, 23 de abril de 2018

O Brasil que queremos (e precisamos)

Brasileiros revelam seus desejos em campanha



          Nos últimos dias, temos assistido vários vídeos de brasileiros nos quais pessoas de todas as regiões do país revelam seus desejos, reivindicações e até problemas enfrentados por suas comunidades.
          O projeto Brasil que eu quero é uma iniciativa da TV Globo e visa, neste ano de eleição, expor o que os brasileiros desejam para o futuro da nação. Uma iniciativa sem dúvida louvável, ainda que a emissora seja frequentemente criticada por alguns setores da sociedade.
          Os vídeos já exibidos mostram que os brasileiros estão cada vez mais conscientes da realidade do país e dispostos a realizar mudanças. Saúde, Educação, Segurança e honestidade dos homens públicos são os pontos comuns entre tantas reivindicações. O combate à corrupção e o bom uso do dinheiro público, sem desperdício, também estão entre os pedidos, assim como melhor distribuição de renda, mais empregos e oportunidades iguais para todos e a proteção ambiental.
          O problema é que a classe política parece desconectada da realidade brasileira. Quem se importa se não há saneamento básico, mas a conta no exterior está recheada de dinheiro? Recursos esses, aliás, na maioria das vezes desviados de obras públicas, como saneamento básico.
          Talvez por estarem confortavelmente instaladas no Planalto Central, praticamente isoladas da plebe, nossas lideranças se sintam como os antigos senhores feudais, que se refestelavam em seus castelos, cercados de abundância; fartura obtida através da exploração dos camponeses. Claro que os camponeses se revoltaram e deram um fim nesse sistema tão injusto.
          A história está repleta de exemplos de governantes que subestimaram a vontade do povo. Último monarca absoluto da França, Luís XVI, pagou caro por representar um regime que oprimia o povo. Foi executado na guilhotina após a Revolução Francesa de 1792.
          Claro que não é o caso do Brasil. Tudo o que queremos são lideranças e governos que respeitem o cidadão e tratem com um mínimo de respeito o dinheiro dos impostos, investindo onde realmente precisa.
          O Brasil que queremos (e precisamos) é um país onde haja paz, respeito e seriedade. Um país onde as leis sejam para todos. Um país onde o famoso jeitinho brasileiro seja sinônimo da nossa criatividade e não de malandragem e gambiarra.
          Certamente já está na hora do Brasil crescer, passar pela puberdade e amadurecer. Porque não adianta criticar os políticos, o sistema como um todo, se muitas vezes também agimos pensando somente nos nossos interesses. É como furar a fila da lotérica para pagar uma conta ou mesmo estacionar indevidamente em vaga de idoso ou deficiente. Resumindo: todos nós precisamos fazer a nossa parte.
          E fazer a nossa parte significa um comprometimento com questões como o combate à corrupção, em fiscalizar e cobrar o trabalho de vereadores, deputados e outras lideranças, em se preocupar com o bem da comunidade, do seu vizinho, dos animais. Chega de querer levar vantagem (a famosa Lei de Gérson) e está mais do que na hora do Brasil se tornar um país melhor. Só depende de nós. Por último, vale lembrar que essa Lei de Gerson (de levar vantagem em tudo) é uma injustiça com o famoso jogador. A fase é de um comercial de cigarros dos anos 70, onde Gérson aparecia dizendo que quem fumasse determinada marca de cigarro estaria levando vantagem, pois o cigarro em questão era mais longo do que os de outras marcas e que por isto proporcionava prazer por mais tempo. O comercial encerrava com Gérson afirmando: “leve vantagem você também”. Tirada de seu contexto, a frase virou sinônimo de maracutaia.

Texto: Marco Antonio Vieira de Moraes

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Pedestres e ciclistas podem ser multados por infrações de trânsito

Ficar no meio da rua e atravessar fora da faixa podem gerar multa



          O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) adiou para março do ano que vem a entrada em vigor de resolução que define as regras de multas para pedestres e ciclistas que andarem fora das áreas permitidas. As multas podem chegar a mais de R$ 40 para pedestres e R$ 130 para ciclistas. As punições já estavam previstas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), de 1997, mas nunca foram praticadas porque não havia regulamentação de como seriam feitas.
          A Previsão era de começar no final de abril, mas o Contran adiou para março de 2019 para que os órgãos de trânsito possam se preparar melhor. A multa para o pedestre que ficar no meio da rua ou atravessar fora da faixa, da passarela ou passagem subterrânea será de R$ 44,19 - o equivalente a metade do valor da infração leve atual. A mesma autuação vale para quem utilizar as vias sem autorização para festas, práticas esportivas, desfiles ou atividades que prejudiquem o trânsito.


Bicicletas

          Quem já não foi surpreendido por uma bicicleta na contramão? Ou andando na calçada? Bem, a partir do ano que vem, infrações cometidas por ciclistas poderão resultar em multa de R$ 130,16. Entre as infrações estão: andar na calçada quando não há sinalização permitindo, andar de maneira agressiva, andar em vias de trânsito rápido, que não têm cruzamento, pedalar sem as mãos, andar na contramão na pista dos carros.
De acordo com a resolução, quando não houver ciclovia, ciclofaixa ou acostamento, o ciclista deve andar na lateral da pista, no mesmo sentido dos carros. Ainda segundo as novas normas, o auto de infração será elaborado com nome completo, documento de identificação (RG) CPF e endereço do infrator. Além disso, a bicicleta poderá ser removida.

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Ginásio Mário Carlos continua abandonado

Prefeitura anuncia nova licitação no segundo semestre

Frente do ginásio está tomada pelo mato


          A prefeitura de Itapetininga anunciou na última semana a realização de uma nova licitação para a retomada das obras de reforma do Ginásio Mário Carlos Martins, no centro da cidade. A informação é do jornal Correio de Itapetininga. As obras estão paradas há mais de cinco anos. Também na última semana, a administração municipal anunciou que irá assumir a gestão do Recinto Acácio de Moraes Terra (o Carrito) e a realização da edição deste ano da Expo-Agro, maior evento do setor agropecuário da Região, com uma média de público estimada em 300 mil pessoas durante os 10 dias do evento. Ainda não há data marcada para a realização da feira, mas o anúncio da prefeitura gerou polêmica na cidade.

Mário Carlos
Segundo o jornal Correio de Itapetininga, a expectativa da prefeitura é de que o processo licitatório seja aberto no segundo semestre deste ano. As obras ainda não têm data para começarem. A administração municipal informou que devem ser investidos R$ 1 milhão na conclusão da reforma e que o projeto já foi aprovado pela Caixa Econômica Federal. O valor anunciado agora é igual ao montante investido em 2015 nas obras do Mário Carlos e do Ginásio Ayrton Senna, na Vila Barth, segundo informou na época o então secretário de Esportes, Osmar Thibes Júnior (veja histórico abaixo).
Ainda segundo o jornal Correio, a reforma foi suspensa em dezembro de 2012, porque a empresa contratada rescindiu o contrato alegando que os recursos financeiros liberados estavam defasados. A ampliação do ginásio estava orçada em mais de R$ 1 milhão. Naquele ano, a prefeitura utilizou o dinheiro do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para reformar o ginásio e comprar placares eletrônicos para escolas municipais. Para utilizar o recurso, o prédio do ginásio foi repassado para uma escola municipal.

Situação só piora

Quase um ano depois que o Marconews abordou pela última vez a questão das obras do ginásio Mário Carlos Martins (foto), na área central da cidade, paradas desde 2012, a degradação do imóvel só aumentou.
Na tarde desta segunda, 22, a reportagem esteve no local e constatou que o mato tomou praticamente toda a frente do imóvel, que agora também serve de estacionamento. O mato, aliás, está presente não apenas na frente do ginásio, mas nas esquinas e ruas próximas, como no cruzamento da rua Expedicionários Itapetininganos, com São Vicente de Paula. Existe mato alto também em trechos da Expedicionários e da rua Capitão José Leme. Nesta última, quase não se pode andar pela calçada em determinado ponto da rua.

Histórico
Mato e lixo se acumulam nas
proximidades do ginásio

Iniciadas na administração de Roberto Ramalho, as obras foram paralisadas em 2012 porque, de acordo com o ex-secretário de Esportes, Osmar Thibes Júnior, a empresa vencedora da licitação abandonou a obra “e a segunda colocada não quis fazer pelo mesmo valor”, contou o ex-secretário, que esteve à frente da pasta desde julho de 2014 até dezembro de 2016, já na administração Hiram Jr. Durante a última campanha para prefeito, a Prefeitura chegou a realizar a limpeza na frente do prédio, mas o trabalho parou nisso.
          Em janeiro de 2015, Thibes esteve visitando o ginásio acompanhado do então prefeito Luiz Di Fiori (PSDB). Na ocasião, o secretário garantiu que as obras do Mário Carlos e do ginásio Ayrton Senna (Vila Barth) seriam concluídas ainda no primeiro semestre daquele ano, com investimento de R$ 1 milhão.
          Dois anos depois, o Ayrton Senna passou por uma reforma para adequá-lo às normas de segurança do Corpo de Bombeiros, além de atender exigências da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) e de instituições como a Conmebol (Confederação Sul-americana de Futebol) e Confederação Brasileira de Futsal. O ginásio, inclusive, já sediou jogos da Supercopa de vôlei e da Liga Paulista de Futsal, com a presença do jogador Falcão. Já o Mário Carlos continua esquecido.


Expo-Agro
O recinto recebe outros eventos além da Expo-Agro

          Também na última semana, a prefeitura anunciou, em nota, que estava assumindo a gestão do Recinto Acácio de Moraes Terra e a realização da exposição. Veja a íntegra da nota.
“Pela 1ª vez, o Sindicato Rural de Itapetininga definiu que deixará de administrar o Recinto de Exposições “Acácio de Moraes Terra”, imóvel de propriedade do Governo do Estado de São Paulo, destinado ao desenvolvimento de atividades e exposições específicas do setor agropecuário, com permissão por tempo indeterminado.
O Sindicato Rural, em entendimento com a Prefeita Simone Marquetto, procurou a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo para que a cessão de uso do recinto passe à Prefeitura de Itapetininga”, afirma a nota enviada pela prefeitura.
          Ainda segundo o documento, “o Sindicato Rural se comprometeu a oferecer o apoio técnico às atividades realizadas no local. A prefeitura aguarda a assinatura de um decreto do governador Geraldo Alckmin para oficializar a cessão de uso. Enquanto isso, a prefeita Simone Marquetto solicitou ao secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, a cessão de uso do espaço temporário para a realização da Expoagro 2018, que neste ano teve a definição da Prefeita para que os dias de eventos solidários sejam voltados para a saúde. O pedido foi autorizado e a partir de agora, a Prefeitura passa a desenvolver a edição da mais tradicional festa agropecuária da região. Nos próximos dias, a Prefeitura de Itapetininga irá organizar toda a realização do evento”.

Perguntas sem respostas
          O Marconews enviou perguntas à assessoria de imprensa da prefeitura de Itapetininga, solicitando mais informações a respeito desta iniciativa, mas a assessoria limitou-se a responder o seguinte: “A Prefeitura de Itapetininga informa que essa é a nota oficial sobre o assunto. Outras informações serão divulgadas posteriormente”.
          Veja agora as perguntas encaminhadas e não respondidas: Por que a Prefeitura decidiu assumir o recinto? Além da Expo Agro, outros eventos poderão ser realizados no local? Quais? Há recursos no orçamento municipal para investimentos no recinto? Como vai ser a parceria com o Sindicato Rural? Com relação à Expo Agro, os ingressos continuarão sendo cobrados? Quem bancará os cachês dos shows artísticos? Já está definida a data para a realização da exposição?


Repercussão
          A decisão da administração municipal em assumir o recinto e a organização da Expo-Agro repercutiu nas redes sociais, com muitos comentários a favor e contra a realização da feira.
          “Eu acho que foi uma decisão precipitada da administração municipal”, afirmou o jornalista e autor teatral Rogério Sardela, de 43 anos. Ele lembra que “até hoje, em quase cinco décadas da exposição, nenhuma prefeitura esteve sozinha à frente do evento. De onde sairá o cachê dos shows, considerando que a Cultura é a pasta com menos verba? Tem a questão da segurança e a cobrança de ingressos. No Abílio Victor, por exemplo, não podemos cobrar”, afirma Sardela, referindo-se ao auditório municipal Abílio Victor. Para ele, “haverá muita cobrança com relação a qualidade do evento e críticas virão”.

Risco
          O vereador Eduardo Vinícius Venturelli de Almeida Prando (PMDB). 44 anos, mais conhecido como Eduardo Codorna, afirma, por sua vez, que o recinto Acácio de Moraes Terra é um dos bens que pode estar na lista dos imóveis que o Estado de São Paulo pretende leiloar. “O Recinto pertence ao Estado e o Estado vai leiloar vários “BENS DOMINICAIS”. Se o município não requerer a Cessão de Uso, corremos o risco de perder. Com isso pode o município utilizar o recinto para outras atividades”. Ainda segundo o parlamentar, no caso de requerer a cessão de uso, não há a necessidade de aprovação por parte do Legislativo. “E no caso de assumir a Expo-Agro, só se tiver que remanejar verba do orçamento”.
          Eduardo Codorna afirma ainda que “a intenção de requerer a cessão de uso é justamente pra isso (a realização de vários eventos no local). E os eventos ficam à critério do executivo e suas secretarias”. Ele não acredita que a prefeitura tenha se precipitado ao tomar a decisão de assumir o recinto.

Parceria
          O vereador ressaltou que não há a necessidade de investimento público na iniciativa. “Temos uma lei aprovada que torna possível as parcerias público-privada”, disse Codorna, referindo-se a uma provável parceria entre a administração municipal e o setor privado para a gestão do recinto e a realização da exposição.
          O vereador afirmou ainda que “provavelmente” os ingressos para a Expo-Agro continuarão a serem cobrados. “Se (a exposição) for realizada pela prefeitura com dinheiro público, a entrada deve ser gratuita; se for uma PPP, não”. Ele ressalta ainda que, se a festa for realizada por uma empresa, o cachê dos shows artísticos “vai ser pago com o caixa da bilheteria, como sempre” 
“Quanto ao intuito de direcionar a renda da Expo-Agro para comprar aparelhos para a saúde, me lembro daquela festa que fizeram pra arrumar o TOMOGRAFO…Até hoje ninguém viu tomógrafo e também o dinheiro. É um assunto muito sério. Como vereador tenho por obrigação estar em cima das proposituras”, alertou Codorna.

Fotos ginásio: Marco Antônio
Foto recinto: Facebook

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Fotografia: a arte de captar a luz e registrar a história

Fotógrafos profissionais falam sobre a profissão
A foto do beijo na Times Square é o símbolo do fim da II Guerra Mundial


          Mais do que apertar um botão e registrar a imagem desejada, a fotografia é uma profissão e uma arte que tem entre seus pilares a sensibilidade e o olhar diferenciado do fotógrafo profissional. Mesmo com todo o avanço tecnológico dos dias atuais, o talento continuar sendo essencial na hora de produzir não apenas uma foto, mas sim uma obra de arte de luz e sombra, que registra para sempre um momento na vida de uma pessoa, uma cidade ou mesmo um país.
          Uma das fotos mais marcantes do fim da Segunda Guerra Mundial, por exemplo, foi feita quase por acaso por Alfred Eisenstaedt, então um desconhecido auxiliar de dentista que depois fotografaria personagens como Einstein, John Kennedy e Marilyn Monroe.
          Eisenstaedt estava trabalhando no dia 14 de agosto de 1945 quando ouviu a notícia do fim da guerra. Desconfiado, ele foi até a Times Square, no coração de Manhattan, e viu a alegrai toda: todo mundo comemorava a rendição do Japão. Foi nesse momento e nesse clima que o fotógrafo registrou um beijo que entraria para a história. O que a enfermeira Greta Zimmer Friedman e o marinheiro George Mendonsa, segundo o próprio relato dela, deram naquele 14 de agosto, em Nova York, sem se conhecer nem dizer seus nomes. Um encontro nascido para o esquecimento, mas que, sem que eles soubessem, foi imortalizado por Alfred Eisenstaedt e tornou-se um ícone que passados mais de 70 anos, e apesar de a polêmica sobre a verdadeira identidade do casal nunca ter acabado, está destinado a sobreviver mesmo após a morte de seus protagonistas. Eisenstaedt, morreu em 1995. Greta Zimmer  morreu aos 92 anos, em setembro de 2016, no Estado norte-americano da Virginia. Apenas Mendonsa, um pescador aposentado de 93 anos, continua vivo.
          Neste dia 8 de janeiro, é comemorado o dia do fotógrafo. Nesta matéria, através do depoimento de profissionais da área, a revista Hadar e o blog Marconews prestam homenagem a todos que amam a fotografia.

Privilégio

“Me sinto privilegiado em poder registrar parte da história através das minhas imagens. Tenho a oportunidade de conhecer lugares e pessoas incríveis com suas histórias de vida. Como fotógrafo aprendi a olhar para o mundo de uma forma diferente, pois ao fazer um registro, estou não só captando a imagem, mas também eternizando um momento das nossas vidas”. A frase é de Mike Adas (foto), 38 anos, fotógrafo profissional em Itapetininga desde os 22 nos.
Mike sempre se interessou pela área de comunicação e imagem. “Comecei como cinegrafista aos 12 anos e como fotógrafo e repórter fotográfico desde 2002. Por influência do meu pai, que gostava de filmagem, comecei a fazer trabalhos como cinegrafista, mas ao entrar na faculdade de comunicação, durante as aulas de fotografia, acabei atraído pelo desafio de ter que contar um fato com uma imagem”.
Com 16 anos de profissão, ele afirma que “quando comecei na fotografia já estava acontecendo a transição dos filmes para o digital, a adaptação não foi muito difícil, pois a base técnica de medição da fotografia continuou praticamente a mesma. Hoje a maiores diferenças são a tecnologia de captação, a quantidade de plataformas que podemos atender e também a quantidade de profissionais ou amadores avançados no mercado”.

Avanço tecnológico e mercado de trabalho
Apesar de toda a evolução tecnológica, como na qualidade das fotos dos celulares por exemplo, o diferencial ainda é a sensibilidade e a criatividade do fotógrafo, pois é perceptível a diferença de uma mesma imagem batida por um profissional para a de um amador”, avalia Mike Adas sobre o avanço tecnológico na sua profissão.

Foto marcante

Sobre sua carreira, o fotógrafo afirma que “são muitos fatos que marcaram, mas um que tenho como exemplo do puro fotojornalismo, é uma reportagem que eu e o jornalista Marco Antonio fizemos com uma mãe e seus três filhos pequenos que estavam há 6 meses sem energia elétrica na casa. Tínhamos 30 minutos para fazer a matéria, fomos na casa, entrevistamos a mulher e para a foto, já no escuro da noite, tive que pedir para ela segurar uma vela acesa junto com as crianças que estavam jantando. Com todo o contexto, o resultado ficou impactante e foi capa do jornal. Depois da matéria a luz foi paga por desconhecidos”.
Mike também avalia que pode considerar várias de suas fotos como históricas, “uma é a da matéria a qual descrevi da mãe e as crianças sem luz há 6 meses e posso citar uma do meio político, que foi a visita do então presidente Lula em Tatuí. Das muitas fotos que fiz no evento de entrega de ambulância do Samu, a imagem de capa acabou sendo a caminhada do Presidente, junto com o prefeito Gonzaga e a então ministra Dilma Roussef”.

Meio século de profissão

Prestes a completar meio século de profissão (no próximo dia 25 de janeiro), José Trindade Xavier, 65 anos, pode dizer que herdou a paixão pela fotografia dos pais e avós que, segundo ele, viviam tirando fotos. “Já com meus cinco anos andava com uma câmera fotográfica tipo caixão da marca "Big Box" fabricada na época (Anos 50) pela empresa carioca "Exacta".  Sempre estava com a câmera arriscando uns clicks até que no final do ano de 1967, adquiri minha primeira câmera profissional uma "Ashai Pentax" e ao 25 de janeiro de 1968 fiz o meu primeiro trabalho. Logo após adquiri uma câmera profissional estilo caixão da marca Yashica (tenho até hoje ambas as câmeras)”.

Diferenças
Trindade afirma que ser fotógrafo hoje “é completamente diferente” de quando começou. “Naquele tempo, para ser fotógrafo realmente, você tinha que dominar os três pilares da fotografia: ISO (sensibilidade à luz), abertura e velocidade, além de precisar ter conhecimento técnico do funcionamento das câmeras”.
Para ele, “a tecnologia sempre é bem-vinda porque facilita em muito o desempenho em qualquer área. No caso da fotografia realmente hoje é fácil ser fotógrafo pois as câmeras no modo automático entregam a foto pronta. Mas mesmo assim ainda tem lugar para o verdadeiro profissional que tem o seu "olhar" diferenciado sempre procurando buscar ângulos inusitados e usando da criatividade que só se adquire com muita prática. Por isso cada fotógrafo é um artista que tem seu estilo próprio, sua marca que o difere dos demais”.

Concurso internacional
          Um fato marcante em sua carreira, segundo Trindade, foi a conquista do segundo lugar em um concurso internacional promovido pela Fujifilm, em 1979, com a foto intitulada Tempestade em copo d’água.
          O fotógrafo afirma ainda que ‘na minha concepção de fotografia eu considero que todas as fotos são históricas pois elas registram um momento único que não se repetirá. É difícil especificar uma em especial ao longo desses quase 50 anos de carreira onde registrei várias inaugurações, posse de dois presidentes (Sarney e Collor), enfim não consigo realmente definir uma apenas entre tantas”.
          José Trindade também foi pioneiro ao montar, em 1972, o primeiro laboratório de fotografia a cores do Estado de São Paulo. Em 1982 produziu um filme em Super 8 com três horas de duração para o município de São Miguel Arcanjo. “Este foi um fato inusitado na época, e recebi diploma de reconhecimento das mãos do então governador, José Maria Marin”. Ele também realizou workshop de fotografia na Fundação Karnig Bazarian. Na década de 90 ganhou cinco troféus Jacob Bazarian de Imprensa, na categoria fotojornalismo, promovido pela Ajori (Associação dos Jornalistas e radialistas de Itapetininga); também foi colunista de vários veículos de imprensa e editor da revista Visual por 10 anos. Trindade também é professor de violino e maestro.

Texto: Marco Antonio Vieira de Moraes
Fotos: Alfred Eisenstaedt, Mike Adas, José Trindade