segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Pastor Belga: saiba mais sobre esta raça

Disposição para o trabalho e
afinidade com o dono são características da raça
Conhecido por sua inteligência, disposição para o trabalho e obediência ao dono, o Pastor Belga Malinois é uma raça que tem se destacado nos últimos anos, embora ainda seja desconhecida para muitos.
O Malinois é um dos quatro tipos de pastores belga que compõem a raça, formada também por: Groenendael, de pelagem longa e negra, geralmente confundido com Pastor Alemão preto, Tervuren (pelagem longa e dourada) e Laekenois, este último, raríssimo, com pelagem dourada e dura, sendo um pouco encaracolada.
A raça foi definida oficialmente no século 19, após um longo trabalho para identificar os cães pastores mais comuns na Bélgica, realizado pelo professor Adolf Reul, diretor da Escola Veterinária de Cureghem. O reconhecimento por parte das autoridades, entretanto, só ocorreu em 1920. As diferenças entre os exemplares, como tipo de pelagem e até antepassados, fazem com que algumas entidades até hoje os considerem como raças distintas.
Todos são basicamente cães pastores, mas o Groenendael e o Malinois se destacam pelo faro apurado e o forte instinto para guarda, função que desempenham muito bem. Alguns estudiosos atentam para o fato de que o Malinois tem mais ímpeto para o ataque.
Como cães pastores, todos são rústicos e fortes, adaptando-se à vida ao livre e a qualquer tipo de clima, pois seu país de origem é famoso por ter grande variedade climática. Os candidatos a proprietários de exemplares da raça devem estar cientes de que são animais que precisam se exercitar com freqüência; sua energia e vitalidade fazem com que obtenham sucesso em provas de agility, por exemplo.
Além disso, são cães extremamente afetuosos e carinhosos com o dono, necessitando estar junto da família do proprietário para desempenhar bem suas funções e se desenvolver de maneira saudável.

Afinidade com o dono
“O Pastor Belga Malinois, ou apenas Mali, é uma raça muito utilizada para diversos trabalhos na Europa e EUA. Destaca-se pela agilidade, inteligência e "conexão" com o dono. Aprendem rapidamente e executam as ordens com rapidez e satisfação, além de serem cães bastante rústicos (não requerem cuidados especiais de manejo e são bastante resistentes a doenças)”, a afirmação é do veterinário paulistano Dimas Meinerz. Ele ressalta, porém, que esta não é uma raça para qualquer pessoa. “Por ser uma raça de "energia alta" não é indicada para iniciantes na cinofilia, pois pode tornar-se destrutivo caso não seja exercitado corretamente, ou ainda medroso/agressivo em situações de conflito psicológico”, observou Meinerz.

Texto e Foto: Marco Antonio

Nenhum comentário:

Postar um comentário